A Plataforma dos movimentos sociais pela Reforma do Sistema Político e a Articulação Justiça e Direitos Humanos - JusDH vêm convidá-los/as para o Seminário Nacional: A democratização do sistema de justiça e as reformas estruturais que precisamos. Data: 22 e 23 de junho de 2015. Local: UNB , Brasília – DF.

Caminhada e ato cultural marcarão o Dia Nacional de Mobilização Contra a Constitucionalização da Corrupção.

Representantes de entidades sindicais e de movimentos sociais ligados à mineração cobraram nesta terça-feira (5), em seminário na Câmara dos Deputados, o adiamento da votação do projeto de lei que cria um novo marco regulatório para o setor mineral no País, os PL's 5907/13,  30/11 e os apensados. Representantes de movimentos e entidades presentes no encontro reivindicam participação na construção do texto, que não deve ser votado antes que se ouçam as vozes da sociedade civil.

Organizações e cidadãos/ãs têm até o próximo dia 24 para dar sugestões pela internet a fim de aprimorar a lei 13.019/2014. Cidade de São Paulo também permite participação. Do Observatório da Sociedade Civil.

Representantes de entidades sindicais e de movimentos sociais ligados à mineração cobraram nesta terça-feira (5), em seminário na Câmara dos Deputados, o adiamento da votação do projeto de lei que cria um novo marco regulatório para o setor mineral no País (PLs 5807/13 e 37/11 e apensados).

Em janeiro, de 15 a 24 de 2015, as coordenadoras do CAPA Erexim, Ingrid Margarete Giesel e do CAPA Pelotas, Rita Surita estiveram em Berlim e Hannover – Alemanha participando de diversas atividades organizadas e apoiadas por Pão para o Mundo (Brot für die Welt), entidade parceira do CAPA. 

Em entrevista ao PAD, Jose Antonio Moroni, Membro do Colegiado de Gestão do Instituto de Estudos Socioeconomicos – INESC e integrante da plataforma dos movimentos sociais pela reforma do sistema político, conta que “o parlamento quer a qualquer  custo votar uma  reforma politica que na  verdade é uma contra reforma”. 

No dia 13 de abril, próxima segunda-feira, a Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançará sua publicação anual, Conflitos no Campo Brasil 2014. É a 30ª edição do relatório que reúne dados sobre os conflitos e violências sofridas pelos trabalhadores e trabalhadoras do campo brasileiro, neles inclusos indígenas, quilombolas e demais povos tradicionais. O lançamento se realizará na sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília, a partir das 14h00. 

Encontro em Brasília reúne sociedade civil, agências de cooperação internacional e órgãos públicos e representantes de governo.

As violações em Piquiá de Baixo (MA) já são objeto de questionamento na ONU.