História

Criado em 1995, o PAD orientou sua atuação na busca da promoção de uma nova cultura de diálogo multilateral e na construção de um espaço de compreensão das políticas de cooperação internacional. 

O ecumenismo e o multilateralismo sempre foram valores norteadores desta articulação. A inteiração e a parceria ativa entre agências de cooperação e parceiras brasileiras é um valor intrínseco a estrutura da rede, que se pauta pela busca de uma nova solidariedade entre o Sul e o Norte e entre povos do Sul.

O diálogo tem se firmado como elemento essencial para a construção de um trabalho comum que favorece o combate às desigualdades e a busca por afirmação dos direitos humanos. A rede tem se firmado como um espaço de troca, formação e produção de conhecimento entre as organizações no Brasil e as agências de cooperação ecumênicas.

O PAD organiza sua atuação a partir de um objetivo geral e três linhas de ação.

Objetivo geral

Promover, em um ambiente multilateral de diálogo, a leitura crítica sobre o modelo de crescimento e seus impactos sobre os DhESC(A) no Brasil, favorecendo a incidência política da sociedade brasileira civil organizada (movimentos sociais, ONGs e organizações ecumênicas) e das agências na cooperação ecumênica com repercussões na comunidade internacional. 

Linhas de ação:

Produção de Conhecimento 

Formação para a Visibilidade e a Sustentabilidade 

Incidência

As ações são organizadas em plano de ação bianuais, monitorados e revistos a cada período de seis meses pela coordenação executiva.

* Para informações atualizadas sobre o PAD e seus parceiros, curta nossa página no Facebook.